O QUE É DIASTEMA

O “diastema” é uma área de espaço extra entre dois ou mais dentes. É mais freqüentemente observado nos dois dentes frontais da arcada superior. Muitas crianças têm diastema como resultado da queda dos dentes de leite, mas, na maior parte dos casos, os espaços se fecham quando os dentes permanentes nascem.

Mas o que seria cientificamente Diastema

Diastema na realidade é um desencontro entre o tamanho dos ossos dos maxilares e o tamanho dos dentes e isso pode provocar um espaço extra entre os eles ou o amontoar deles. Ou seja, se os dentes forem muito pequenos em relação ao osso maxilar, porventura, aparecerão espaços entre eles.

Causas

A queda dos dentes de leite

Muitas crianças têm diastema como resultado da queda dos dentes de leite, mas, na maior parte dos casos, os espaços fecham-se quando os dentes permanentes começam a crescer.

Uso excessivo de chupeta ou mamadeira

Existe, ainda, a possibilidade de crianças desenvolverem diastema entre dentes de leite, que sofrem ao longo dos anos com o hábito contínuo de chupar o dedo, tomar mamadeira ou usar chupeta. A explicação é simples: tanto os utensílios quanto as mãozinhas pressionam e prejudicam o crescimento da dentição.

A falta de dentes e os dentes desproporcionais

Por vezes existem dentes que estão em falta ou são assimétricos e isso pode provocar o desenvolvimento de um ligeiro espaço entre os dentes restantes.

Esta situação acontece com mais freqüência com a falta ou má formação dos incisivos laterais superiores que fazem com que os incisivos centrais superiores desenvolvam um ligeiro espaço entre eles.

Anormalidade do freio labial

O freio labial é o pedaço de tecido que se estende desde o interior do lábio superior até as gengivas e que está acima dos dois dentes frontais.

Em algumas situações, o freio labial continua a crescer e passa entre os dois incisivos centrais superiores, o que bloqueia o fechar natural do espaço entre estes dois dentes.

Respiração bucal

A respiração oral é geralmente originada de alguma patologia prévia que ocasiona a obstrução da passagem área nas narinas. Pode estar relacionada com a hipertrofia da adenóide, principalmente em crianças.

Devido a essa obstrução nasal, o paciente começa a respirar pela boca, reduzindo a pressão dos lábios sobre os dentes. Por conta dessa alteração pressórica, a arcada dentária se torna mais suscetível a desarranjos, como a diastema.

A pressão da língua

Espaços ou falhas entre os dentes podem ser desenvolvidos através de um reflexo incorreto no ato de engolir.

Para a maioria das pessoas, a língua pressiona a parte de cima da boca (palato) durante o ato de engolir alimentos ou saliva.

No entanto, algumas pessoas desenvolvem um reflexo diferente, conhecido como o empurrão da língua.

Ao engolir, a língua é pressionada contra os dentes frontais e com o passar do tempo a pressão vai fazer com que os dentes frontais sejam empurrados para frente. Este ato pode causar espaços entre dentes.

As doenças gengivais

 Gengivite e a periodontite são infecções bacterianas que resultam na perda do osso que suporta os dentes.

Nas pessoas que perderam muito osso, os dentes têm tendência a ficarem fracos e soltos e isso faz com que apareçam falhas entre eles.

Principais tratamento

Como podemos ver, são diversas as causas do diastema, sendo os tratamentos relacionados com os motivos e as conseqüências de ter dentes separados, pois as técnicas variam desde aplicação de resina até o uso de aparelho fixo.

Aparelho fixo

O aparelho é um método para tratar os dentes separados e costuma ser usado em crianças e jovens por até Três anos.

A técnica inclui a colocação de uma fita metálica que trabalha o posicionamento dentário nas arcadas, corrigindo as lacunas entre os dentes.

Prótese fixa

Diferentemente do aparelho, a prótese fixa é geralmente indicada para adultos que têm um espaço extra entre os dentes. O procedimento consiste no implante de lentes de contato dental que acabam com a aparência desdentada e ajudam a recuperar o funcionamento da boca.

Resina

A resina é outra opção para tratar diastema, uma vez que consiste na aplicação do material para fechar pontualmente o espaço entre os dentes separados. A resina, no entanto, é menos resistente do que a prótese, sendo recomendado para um grau menos visível do problema.

WhatsApp chat