Desenvolvimento Neuropsicomotor

Desenvolvimento Neuropsicomotor (DNPM) é definido como um processo de mudanças no comportamento motor de um indivíduo e que está interligado com a idade.

O atraso no desenvolvimento neuropsicomotor acontece quando o bebê não começa a:

  • Sentar,
  • Engatinhar,
  • Andar ou falar, numa fase pré-determinada, como outros bebês da mesma idade.

A seguir demonstraremos cada mudança importante de acordo com a idade, até os primeiros 14 meses de vida da criança.

Os pais podem (e devem) estimular o desenvolvimento dos filhos nos primeiros anos de vida.

Muitas atividades e brincadeiras podem ajudar a criança a desenvolver diversas habilidades motoras.

Por isso, confira dicas de atividades e brincadeiras adequadas para crianças de diferentes idades buscando o estímulo do desenvolvimento neuropsicomotor.

Até 3 meses de idade

Nesse curto período da vida, a criança aprenderá a sustentar a cabeça.

Para ajudá-la a fortalecer os músculos do pescoço, a dica é colocá-la de bruços sobre a cama e chamar a atenção dela com algum objeto sonoro, fazendo-a levantar o rosto.

Fora do campo de visão do bebê, bata palmas para que ele tente localizar de onde vem o som virando a cabeça.

Dos 3 aos 6 meses

Com mais firmeza no tronco, a criança já pode ser colocada sentada no colo ou na cama, com um apoio nas costas.

Com isso, a musculatura dessa região será melhor desenvolvida.

Também deite o bebê de barriga para cima e cruze suas pernas, fazendo com que ele acabe rolando sobre si mesmo.

Uma dica de brincadeira: para que a criança explore o tato (mais sensível nessa fase), deixe-o de bruços na cama e espalhe objetos com diferentes texturas.

Dos 6 aos 9 meses

Com as mãos mais fortes, a criança já consegue segurar objetos grandes.

Procure estimulá-la a transferir os objetos de uma mão para outra.

Como é um período em que as crianças levam tudo até a boca, os objetos acessíveis devem ser grandes, macios, não cortantes, laváveis e não desmontáveis.

Há crianças que já ficam de pé nessa fase. Portanto, deixa-a  mais livre para se arrastar e engatinhar.

Além disso, espalhe objetos pela casa para a criança ir buscar.

Dos 9 meses a 1 ano

Após desenvolver e adquirir o movimento de pinça, pegando objetos com os dedos polegar e indicador, a criança pode ser estimulada com tampinhas ou bolas de papel para aprimorar o movimento.

 

Sempre esteja por perto para evitar que o filho não engula nada. Nessa fase, ajude-o a ficar de pé com suas mãos.

 

De 1 ano a 1 ano e 6 meses

Já andando sozinho, é hora de a criança aprender a se equilibrar.

Para isso, ofereça brinquedos que podem ser puxados ou empurrados.

Ao mesmo tempo, a criança já consegue usar giz de cera (Ideal que seja grosso e curto evitando que seja quebrado com facilidade).

Ensine-a, portanto, a desenhar em uma folha de papel, o que estimulará a coordenação motora dela.

Para melhorar a capacidade cognitiva da criança, disponibilize caixas de vários tamanhos e estimule-a colocar uma dentro da outra.

De 1 ano e 6 meses a 2 anos

Para estimular a coordenação motora das mãos, dê à criança algumas revistas velhas para ela folhear, rasgar e amassar.

E para treinar o controle do indicador estendido (deixando os outros dedos abaixados), promova alguns jogos, como falar nomes de partes do corpo e pedindo à criança que aponte para a parte citada.

Em relação às pernas, ofereça uma bola para que seu filho comece a chutar, trabalhando a agilidade das pernas.

De 2 a 3 anos

Hora de ir ao parque.

A criança já sabe correr, portanto brincadeiras de pega-pega são fundamentais no desenvolvimento motor.

Outra opção é o triciclo, que irá promover o senso de direção e fortalecerá a musculatura das pernas.

Quanto ao banho, a criança já pode lavar o corpo sozinha, o que desenvolverá a sua coordenação ainda mais.

Dica: Deixe-a brincar com argila, massa de modelar ou tinta guache (imagem), pois isso a ajudará a controlar a força na ponta dos dedos e o movimento do punho e das mãos.

De 3 a 4 anos

Com mais independência para se mover pela casa (alternando os pés na hora de subir e descer escadas, desviando de obstáculos etc.), a criança deve passar a ter mais controle neuromotor: no caso, ajude-a empilhar objetos, por exemplo.

Para praticar a coordenação motora fina, responsável pelos movimentos mais delicados e precisos do corpo, a dica é desafiar a criança a desenhar formas geométricas.

De 4 a 5 anos

Com essa faixa de idade, a criança já é capaz de realizar inúmeras tarefas que exigem controle preciso do corpo. As mãos já conseguem segurar o lápis com firmeza.

Com isso, a criança já possui habilidade para desenhar coisas, como um boneco com cabeça, tronco, braços e pernas.

Fora isso, os pais devem habituar a criança a organizar suas coisas no quarto e ajudar em determinadas tarefas da casa.

A partir disso, ela desenvolverá o senso de responsabilidade,  bem como desenvolverá a coordenação motora.

As crianças podem descobrir coisas novas, faça parte desse universo e sempre estimule o desenvolvimento neuropsicomotor do seu bem mais preciso!

http://www.fisiobrasil.com.br

WhatsApp chat